Você sabe por que é tão importante que sua empresa mantenha um controle de férias eficiente? Neste artigo, nós explicamos o assunto!

O controle de férias é um processo onde as empresas planejam de forma estratégica, o período de férias de seus funcionários. Dessa forma, garantem que a ausência dos colaboradores não sobrecarregue os setores, bem como o funcionamento geral do negócio.

Quem faz a gestão do controle de férias é o Departamento de Recursos humanos. Mas, é de responsabilidade da gestão garantir as condições necessárias para a realização de um controle eficiente e assertivo.

Mas, afinal, por que é tão importante fazer o controle de férias? O que não pode faltar nesse controle? Como a tecnologia pode tornar esse processo mais prático? A seguir, tiramos todas as suas dúvidas sobre o assunto.

 

Qual é a importância do controle de férias para uma empresa? 

 

As férias são um direito dos trabalhadores previsto no artigo 129 da Consolidação das Leis Trabalhistas (CLT). 

O controle é um importante aliado na organização dos períodos de férias de cada funcionário. Ele ajuda a garantir que setores não serão sobrecarregados com a ausência dos colaboradores e a determinar a necessidade de contratação de profissionais temporários ou não.

Vamos supor que vários colaboradores entrem em férias no mesmo período. Isso poderia acarretar em grandes prejuízos para o funcionamento da empresa. Quando se utiliza um bom sistema de controle de férias, evita-se esse tipo de transtorno.

Além disso, a gestão das férias garante que não ocorram erros na marcação de datas, além de fortalecer e assegurar a transparência entre empresa e funcionários.

 

E para o colaborador?

 

Quando existe um bom controle de férias aliado a uma boa comunicação entre a empresa e os funcionários, isso beneficia ambas as partes.

Esse relacionamento saudável permite que os profissionais possam se planejar para pedir suas férias e até mesmo negociar para que possam obter o descanso em datas específicas.

 

O que é essencial para o controle de férias?

 

Agora que já sabemos o quão importante é fazer o controle de férias, vamos falar de alguns dos pontos essenciais ao executar o processo.

A CLT é uma importante aliada do Departamento de Pessoal. Ela prevê os períodos de férias aquisitivo e concessivo. 

O primeiro, compreende o período trabalhado pelo funcionário, que dá a ele o direito de tirar férias. O intervalo é de 12 meses, sendo que existem regras com relação a faltas não justificadas. Quanto maior for o número de ausências, menor será o período de férias.

Com relação ao período concessivo, ele se relaciona com o controle de férias. Isso porque se refere ao tempo que a empresa tem para conceder o descanso a cada colaborador. Conforme a lei, são 12 meses contados a partir do dia em que o período aquisitivo termina.

Outro fator importante é sobre a possibilidade de fracionar as férias. Isso passou a ter validade a partir da Reforma Trabalhista e permite que o funcionário divida suas férias em até três períodos. Sendo que, um deles não pode ser menor do que 14 dias e os outros dois não podem ter menos de 5 dias.

 

Tipos de férias

 

  • Férias coletivas: São as férias concedidas para todos os funcionários de uma área, setor ou da empresa inteira. Nesse tipo, a empresa não pode dar períodos de descanso diferentes para os funcionários, ou seja, todos devem ser beneficiados de forma igualitária. Além disso, só podem haver férias coletivas duas vezes ao ano e em período maior do que 10 dias;
  • Férias proporcionais: São férias concedidas a colaboradores que ainda não completaram um ano de empresa. Nesse caso, o controle é fundamental para o cálculo correto das verbas;
  • Férias vencidas: Ocorrem quando a empresa não concede as férias dentro do período concessivo e por conta disso, o funcionário tem direito ao dobro da remuneração.

 

Como fazer o controle de férias?

 

Se você tem dúvidas sobre como fazer o controle de férias na sua empresa, a seguir mostramos os passos.

 

1 – Tenha uma política de férias estruturada 

 

O estabelecimento de uma política interna é o primeiro passo para fazer o controle de férias. É por meio dela que a empresa consegue garantir um diálogo aberto e saudável com seus funcionários, deixando claro qual é o período que eles poderão pedir as férias e como fazer isso.

 

2 – Tenha uma boa comunicação interna para transparência dos processos

 

As regras da política interna de férias devem ser levadas a conhecimento de todos, de uma maneira clara e objetiva.

 

3 – Tenha o histórico de férias de todos os funcionários

 

O histórico de férias dos colaboradores é fundamental para que o RH identifique facilmente quais são os funcionários que já estão no período concessivo e quantos deles tem o direito de tirar o descanso.

Um software de RH faz muita diferença para garantir um levantamento preciso desses dados. 

 

4 – Ajuste os prazos e solicitações

 

Com a criação da política interna, os prazos e as solicitações também serão padronizados, facilitando o trabalho do RH e tornando o processo mais otimizado.

 

5 – Tenha um cronograma de férias

 

No cronograma de férias, o RH deve inserir os períodos concessivos e aquisitivo dos colaboradores, além das férias já marcadas. 

Dessa forma, os gestores podem consultar esse cronograma, a fim de tomar medidas para garantir que os setores não sejam prejudicados com a ausência dos colaboradores.

 

6 – Utilize um sistema de controle de ponto

 

O sistema de ponto eletrônico é fundamental para fazer o controle de férias, pois com ele a empresa tem o controle da jornada de trabalho de todos os profissionais, identificando de forma prática faltas não justificadas e atrasos.

 

LEIA TAMBÉM: Aprenda o que é desoneração da folha de pagamento, como funciona e como calculá-la

 

O que diz a legislação sobre o controle de férias?

 

As férias estão previstas nos artigos 129 e 130 da CLT, que garantem férias a todos os funcionários a partir dos 12 meses de contrato de trabalho. 

 

Quais são as consequências da falta de controle de férias?

 

O controle de férias é essencial para que a empresa mantenha uma boa gestão de pessoal, cumpra a legislação e não sofra prejuízos.

Erros no controle de férias podem pesar para as empresas, principalmente, na questão financeira. A falta de controle nos cálculos e no acompanhamento dos períodos aquisitivo e concessivo, pode acabar gerando pagamentos em dobro.

 

Quais os cuidados que a empresa deve ter no controle de férias?

 

  • Conhecer a fundo a legislação trabalhista;
  • Contar com profissionais qualificados no RH;
  • Contar com ferramentas eficientes para o controle de ponto e cálculos dos descontos;
  • Ter atenção aos períodos aquisitivo e concessivo;
  • Manter uma política interna eficiente sobre as férias.

Conheça as soluções da CLM Controller e mantenha um controle eficiente e preciso das férias na sua empresa.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

15 − 12 =

By continuing, you agree that this website uses cookies solely for statistical purposes and functions that enhance your browsing experience, without personal tracking.